quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Cuidados da pele - Rotinas e ácidos "The Ordinary"

Não sou dermatologista, nem facialista, nem especialista de coisa nenhuma, por isso a informação deste post reflecte a minha experiência pessoal e o que tenho pesquisado e lido em publicações que considero fidedignas.

Se me falassem há uns anos de "peeling" ou achava logo que era uma coisa muito radical e por "exfoliante" entendia que era aquela pasta dolorosa tipo "areia com agua". Com as pesquisas, fui entendendo as coisas de uma maneira diferente.

Adoro ouvir falar quem sabe realmente sobre produtos e explica as coisas de maneira que os leigos entendam. Recomendo vivamente duas senhoras que trabalham na "beauty industrie" : Caroline Hirons (UK) e  Stephanie Nicole (US) .

A minha pele da face sempre foi "boa". Não tive grandes crises de acne, nem marcas muito visíveis e sempre suportou confortavelmente as minhas oscilações de peso.
Nos últimos anos, tenho-me preocupado mais com a qualidade da pele e menos com a maneira de disfarçar as imperfeições dela. Quanto melhor ela está tratada, menos necessidade há em esconder.
Uso protector solar 50+ todo o santo dia. Até acho excessivo, mas fiquei com um traumatizo dos anos em que achava o máximo ficar com um escaldão porque sabia que a seguir ia ficar mais morena (que vergonha!!!);
Tenho rotinas de manhã e nocturnas que tento cumprir o máximo possível. Sei que se me desleixo um dia, no outro ainda fico mais preguiçosa e por aí em diante.

Em relação à marca "The Ordinary":
Antes de adquirir alguns produtos, fiz muita pesquisa. Afinal de contas ofereciam princípios activos "luxuosos" a preços mesmo muito acessíveis (na média dos 5€ - 6€ por 30ml). O meu receio não era de comprar e depois não gostar, mas sim de comprar e de não serem de qualidade (o que poderia causar alguma reacção alérgica ou estragar mais do que regenerava.
Quando li os artigos da Caroline Hirons e da Stephanie Nicole, decidi mesmo experimentar.  Além disso, o facto do grupo "Deciem", onde The Ordinary está incluído, ter outras linhas mais caras e bem posicionais no mercado dá uma confiança adicional. 
Comecei por encomendar apenas uns 6 produtos. Para as encomendas uso os sites (UK) : Cult Beauty ou o Feelunique. É frequente os productos estarem esgotados e por isso vou vendo num site e no outro e inscrevo-me nas listas de espera para ser avisada quando estiverem disponíveis.
Neste momento, tenho 13 produtos da "The Ordinary". Parece muito, mas pelo menos 9 deles uso com muita regularidade e os outros com menos frequência dadas as características.

Como a informação era tanta e no príncipio aquilo ainda baralhava-me, fiz um excel com produtos que tinha, em que período se deveriam usar, qual a finalidade, as características , as incompatibilidades e a ordem pelo qual deviam ser usados: primeiro as fórmulas aquosas e depois os óleos e tendo em conta que deveria usar no máximo 3 produtos de manhã e 3 à noite.
Confesso que tinha de ler aquilo para conseguir saber o que usar, mas depois de algumas semanas deixei de ver as cábulas e ficou tudo mais claro na minha cabeça, tornando a utilização muito fácil e rápida. Demoro no total, cerca de um minuto e meio a fazer a aplicação dos 3 produtos,

Não tenho termos de comparação com outras marcas. Quando equaciono comprar um creme que custe mais de 20,00€, penso e analiso muito bem. num creme. Gastar 100,00€ só num creme mais específico (que tivesse estes ácidos e princípios activos), parece-me impensável. Entre comprar um creme caro e pagar a electricidade eu fico-me pela segunda opção #prioridades. Pela minha "colecção" "The Ordinary" (13 produtos) não paguei mais de 90€.
Atendendo a que não posso estabelecer comparações, só me dar as impressões em relação ao que uso e do que faço.

Não se pense que isto é milagroso e que de um momento para o outro se fica "linda e bela". Considero que isto é um tratamento e que os resultados se vão vendo ao longo do tempo e se reflectem na qualidade da pele. É um investimento a longo prazo.

Aqui estão as rotinas que tenho:

Rotina da manhã:

Lavar
A lavagem da manhã serve mais para desincrustar os poros e retirar os produtos que foram aplicados de noite. É das primeiras coisas que faço de manhã e serve para  acordar (no sentido mais literal da palavra!).
Vou alternando, mas escolho entre estes dois:

Effaclar - Purifying Foaming Gel - La Roche-Posay : Gosto da eficácia da marca, mas detesto o cheiro desta linha.

Bioré - Cleansing soap : que eu não gosto muito e estou desejosa de acabar;


Serum e ácidos
Só uso e misturo no máximo 3 produtos (excluo da contagem a cafeína porque só aplico à volta dos olhos). São apenas umas 2 ou 3 gotas de cada produto. A aplicação é muito fácil porque são bastante fluídos e fáceis de espalhar.

"Caffeine Solution 5% + EGCG" - foi dos primeiros que quis, mas só consegui efectivar a compra passados uns 6 meses, porque estava sempre esgotado. Valeu a pena a espera. Gosto do resultado. Não fico sem olheiras, mas sinto que os "papos" diminuem e que a cor escura fica mais ténue.

Outras moléculas:
 "Matrixyl 10% + HA"
+
Ácidos directos:
"Resveratol 3% + Ferulic Acid 3%" ou  "EUK 134 0.1%" (vou revezando entre estes dois)
+
Hidratante:
"Hyaluronic Acid 2% + B5" Não é o meu favorito em termos de "sensação",  porque é meio pegajoso, mas acho que resulta muito bem em termos de hidratação e por isso é o meu produto mais usado.

O meu expositor é mesmo o das especiarias, mas achei que era ideal para manter a casa arrumada e organizada.

Hidratante
É este ponto que vario mais de manhã: analiso a situação e decido se preciso de uma super hidratação e aí uso o Embryolisse Leite Concentrado, ou se está tudo normal e uso o "L´oreal". Se for um dia mais xpto, uso um mini pote do ArmaniPrima, que é um primer muito bom...mas não é para a minha carteira.


Protecção solar
Como já mencionei, infelizmente tenho muitas marcas do sol e naturalmente muitos sinais. O que passou já não é reversível, mas faço o que estiver ao meu alcance para não repetir. 
Aplico SPF 50 tout lê jour. Sol, chuva, altas temperaturas, baixas temperaturas. Desde que descobri os protectores asiáticos, especialmente "Bioré", que não quero outros. O seu SPF é bastante elevado, mas conseguem a consistência de um creme ligeiro e agradável, sem se tornar peganhento.

Rotina da noite:

Desmaquilhar e lavar
No dia-a-dia uso sempre make up: corrector de olheiras, sombras nos olhos, máscara, blush e um baton ou balm. Se for ao fim de semana a máscara é o mínimo,  mas dá logo outro aspecto. Se não sair de casa, não uso nada. 

Os produtos que uso variam consoante a necessidade que identifico:
Água Bifásia  - Micellar Oil Infused - da Garnier - com excepção da Bioderma, não gosto de nenhuma água micelar "normal" para retirar a maquilhagem. Até gostei moderadamente desta, por não ser "pura" e ter um óleo que suaviza as passa
Olhos 2 em 1 - da Garnier - não fiquei fã, porque prefiro um produto que seja mais abrangente.
Amazing Face Moringa Cleansing Balm - Emma Hardie : o melhor desmaquilhante que conheço!é uma espécie de óleo sólido que dissolve todos os resíduos. Muito bom, muito caro. Na black friday fiz uma extravagância e comprei um pote grande com um desconto espectacular. Foi parte da prenda de Natal "de mim para mim";
Face Cleanser - First Aid Beauty - também retira a maquillhagem, mas sinto que temos de fazer mais esforço
Desmaquilhante rosto e olhos Nívea - normalmente retiro tudo antes de entrar para o banho, mas naqueles dias mais corridos em que temos de fazer 3 coisas ao mesmo tempo, dá jeito.
Effaclar - Purifying Foaming Gel - La Roche Posay
Bioré 



Serum e ácidos

"Glycolic Acid 7% Toning Solution" - é para meter um pouco num disco de algodão e passar pelo rosto. Acho dos productos mais fortes e em que a minha pele fica mais irritada, por isso aligeiro sempre a utilização. 

Ácidos Retónicos:
"GranactiveRetinoide 5% in Squalane"  ou "Granative Retinoid 2% Emulsion" (Anteriormente Advanced Retinoid 2%) - Comecei com o 2%, mas reagi bem e aumentei para o 5%. Vou analisando e usando conforme acho que estou mais ou menos sensível.

Ácidos Directos:
"Azelaic Acid Suspension 10%" - Exfolia "gentilmente" a pele e estimula a produção de colágeno e ajuda no combate aos sinais de envelhecimento; É uma solução aquosa que não penetra profundamente nas camadas da pele; A apresentação é em "tubo" e não no frasquinho de conta gotas.
ou
"Lactid Acid 10% + HA 2%" - Gosto muito, muito! 

Outras moléculas:
"Niacinamide 10% + Zinc 1%" - é muito eficaz no restruturação da pele, melhora a aparência dos poros e diminui as linhas finas da idade. Também contribui para diminuir os danos causados pela poluição, e alterações climatéricas. 

"Vitamin C - Suspension 23% + HA Spheres 2%" - Também vem em tubo. Eu tinha muitas expectativas quanto a este producto e apesar de achar que o resultado é o mesmo que a Vitamina C que usava anteriormente, acho que o creme tem algumas partículas duras que me incomodam quando estou a espalhar. Não usar com a Niacinamina. 

Hidratante
Moisture Bomb - Garnier - que não gosto muito para o Inverno por achar fresco de mais. Resolvi meter de lado e vou terminar a embalagem no Verão.
ou o Emryolisse Leite-Concentrado

Outras coisas da "The Ordinary"

"AHA 30% + BHA 2% Peeling Solution" - só faço 1 vez de 10 em 10 dias ou de 2 em 2 semanas; Aplico como se fosse uma máscara e deixo por um máximo de 10 minutos. A minha pele fica mais sensível nesse dia e evito a exposição ao sol, por isso, tento fazer este tratamento ao sábado ou domingo, quando estou mais por casa.


Óleos

"100% Organic Cold Pressed Moroccan Argan Oil"
"100% Cold Pressed Virgin Marula Oil"
Não são um produto que me agarre. Os cheiros são "naturais" demais, mas devo admitir que são muito versáteis e por isso sei que, se não os utilizar no rosto, posso usar no corpo ou no cabelo;

De uma forma geral, estes são os passos que dou, mas demorei tanto tempo a escrever o post que entretanto já acabei alguns produtos.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Ready or not... 2018 está aí.

Não sinto vontade de fazer grandes balanços. Não sinto que tenha havido qualquer corte entre ontem (2017) e hoje (2018). Deitei-me e acordei exactamente igual, mas percebo que em termos de calendário seja tempo de fazer balanços e resoluções.

Na verdade se olhar para 2017, parece que só houve dois grandes momentos: um muito bom : a mudança de emprego e outro muito mau : a morte do meu pai. 
O novo emprego (novos horários e nível de pressão muito diferente) deu-me a oportunidade de ser uma mãe mais presente física e psicologicamente: fizemos actividades, enquadrámos novas rotinas e consegui dar-lhe mais apoio. 
A nível pessoal, a mudança profissional foi teve muita influência em mim : estou "mais leve", muito menos ansiosa e com vontade de projectar o futuro. O choque de realidade que levei com a morte do meu pai fez-e ter certeza de que na vida, ironicamente só a morte é que não tem remédio, todo o resto, por mais escuro que o buraco possa parecer, há sempre caminhos diferente. Não devo nem quero tomar nada por garantido. Esta perda reafirmou também a minha ideia que, o que se leva desta vida não são coisas materiais mas sim as memórias (dos que partem e que ficam), os momentos em que a nossa felicidade era "só aquilo", e o que mais dói são os planos inacabados, o que ainda poderia ser. 
Sou uma rapariga de planos flexíveis e tenho dificuldade em perceber as pessoas que acham que o quintal da vizinha é sempre mais verde que o nosso ou em que o copo está sempre vazio, sem conseguirem ver mais longe e reparar que ele está meio cheio e que estão a desperdiçar a vida só a pensar no meio vazio.
Isto não é um post de balanços ou resoluções, mas de continuações. Se é para pedir, peço saúde, muita saúde porque o resto...ajeita-se (acho que já disse o mesmo por aqui em anos anteriores).

Feliz 2018 e que seja tudo o que querem...e se não for, foquem-se mais nas conquistas e menos nas derrotas. Faz tudo parte da roda da vida e todos os dias podemos aprender e melhorar.
Happy New Year com Moscatel!!!


A entrada de 2018 não apaga o que se passou no ano anterior, por isso fica aqui registo dos últimos dias de 2017:

No dia 29.12.2017 tirámos um dia de férias e fomos passear; foi parte da nossa prenda de Natal para o Diego : irmos os 3 andar de comboio.

Acordámos sem pressas e quando chegámos a Lisboa, já era hora de almoço. Fizemos uma pit-stop no Mercado da Ribeira.

 , e no Cais do Sodré apanhámos o comboio para Cascais.
 Demos uma voltinha por Cascais e aproveitámos a oportunidade para andar na roda "gigante", brincar na areia e zanzar antes de nos metermos de volta no comboio para Lisboa.



No último dia do ano, "plantámos" 3 árvores no nosso quintal. Este plural é duvidoso, porque quem fez o trabalho todo foi o pai. Eu e o Diego demos apoio moral voltámos para o quentinho de casa. 


Achei melhor tirar fotos enquanto as árvores ainda estão vivas, já que somos péssimos cuidadores de plantas, árvores e flores: um limoeiro, uma laranjeira e uma tangerineira. 

A entrada foram camarões com torradas e vinho, mas para mim serviu quase como entrada e saída. Não dei vazão a fazer torradas para mim e para o cachopo. Pãozinho de alfarroba é top!

E foi assim! Para o ano há mais.

sábado, 30 de dezembro de 2017

É tempo de Natal #3 - de 18 a 24 de Dezembro 2017

Os últimos dias do calendário, foram aqueles em que a imaginação já deixava muito a desejar e foi mais difícil de enquadrar com a vida do dia-a-dia.


Árvore de Natal em Óbidos



Segunda, dia 18  

Tarefa: Fazer um anjinho para decorar a casa


Utilizámos rolo de papel higiénico, folha, diversos materiais brancos e pintámos com caneta dourada. Ele adorou o seu "Ângelo" (e ainda está convencido que sou eu que me engano quando digo "anjo").

Terça, dia 19  

Tarefa: "Falar" com a minha amiga Ema

Primeiro mandou-lhe uma mensagem e depois ligou-lhe, mas quem se fartou de falar foi ela :) já que ele é parco nas palavras. 



Foi também dia de ir ao oftalmologista para ver se estava tudo ok com a visão. Confirma-se: tem "uma visão rx"  e vê super bem.

Quarta, dia 20  

Tarefa: Fazer uma lembrança de Natal para as educadoras Susana e Felicidade


A mãezinha não é muito prendada par DYI e não me ocorreu atempadamente em comprar alguma coisa útil. Assim, comprei "Café das Caldas"(Mercearia Pena) e uns Lagartos. Arranjei um frascos, fizemos uns rótulos personalizados (desenho do Diego, caligrafia da mãe) e metemos um lado pipi no saquinho dos bolos. Fizemos em duplicado: um para e educadora e outro para a auxiliar.
 , embrulhámos em papel crepe e voilá!


Quinta, dia 21  

Tarefa: Ir à festa de aniversário do Tomás e brincar com os "primos".



Sexta, dia 22  

Tarefa: Portar-me bem e divertir-me na festa da escolinha




Sábado, dia 23  

Tarefa: Ir a Óbidos Vila Natal

Tinha os bilhetes comprados desde há muito (aproveitei promoção e ficou 4.90€ cada pessoa); A ideia original foi ir no dia 8 de Dezembro, mas como o tempo esteve não mau de humidade e chove-não-molha, acabámos por adiar. Confesso que estava com muito receio de ir a um sábado e ainda mais o 23 de dezembro. Errada, muito errada. 
Não havia filas para estacionar, não havia filas para quem queria comprar bilhetes, nem para andar nas atracções.Nada!
Acho que se divertiu bastante.






A melhor prenda que a madrinha lhe poderia ter oferecido foi uma volta de comboio (e ainda lhe ofereci outra, para ele "ir à frente")
,e o almoço foi no McDonalds, porque "Natal" não são todos os dias.


Domingo, dia 24  

Tarefa: É o ultimo dia do Advento. A noite mais esperada é hoje: celebrar o Natal com a minha família.



Foto de pijama!!!

Este ano éramos só 19 adultos e 6 crianças, mas isso não impediu de haver uma mesa para sobremesas que davam para alimentar um batalhão. 


Segunda, dia 25  

Natal!!!!

Este dia já não estava incluído no calendário do Advento, mas não podia de deixar passar ao lado.

O Diego fez o puzzle que lhe demos (com ajuda do pai) e montámos a pista nova de comboio.

O almoço foi a "repisa" da véspera e nada como uma canjinha para ajudar a digestão de um milhão de calorias.

 O cachopo acabou mesmo por ficar "de molho" e acabei a tarde a cantar "The hills are alive in the sound of music, With songs they have sung for a thousand years, The hills fill my heart with the sound of music, My heart wants to sing every song it hears"...e bla bla bla ( porque eu até o "cd" das músicas eu tenho.

Notas deste calendário: Gostei de o fazer e acho que o Diego também apreciou. Ficou claramente com a noção dos dias e houve vezes em que me enganei (ups!do tipo no dia 11 meti papel a dizer dia 10...) e ele reparou logo. Foi um mês de ele ficar ainda mais apegado a mim, porque na maioria das vezes, fizemos as actividades só os dois.
Espero que no próximo ano o possamos fazer novamente e vou aprimorar as tarefas.


terça-feira, 19 de dezembro de 2017

É tempo de Natal #2 - de 8 a 17 de Dezembro 2017

O objectivo do calendário do advento é ser divertido e não uma obrigação. É claro que planeei algumas coisas com "datas marcadas", mas regra geral, "flexibilidade" foi o nosso mote. Os papelinhos com as tarefas, são feitos na noite antes ou nessa mesma manhã.


Sexta feira, dia 8 - FERIADO

Tínhamos pensado em ir a Óbidos Vila Natal, mas com o tempo enfadonho que estava, reformulei os planos e não tirámos o pijama o dia todo. Acabámos agarrados ao fogão :) 

Tarefa: Fazer biscoitos de Natal







...e como foi um dia "daqueles", a companhia mais perfeita foi a lareira, cházinho, bolinhos e uma canja comida na sala. 


Sábado, dia 9  

Tarefa: Ver o Musical "Aladino"

Esta tarefa tinha data e hora marcada, mas o dia até esteve bonito e deu para aproveitar da melhor maneira. O espectáculo estava muito engraçado para as crianças (e para os adultos acompanhantes!): com bastante movimento, cores, luz e a duração certa (+-50 minutos); 



A seguir, fomos ao Centro Comercial Colombo, mas como as compras de Natal já estavam todas feitas, andámos os dois a "curtir" a cena. Sem filas, sem apertos, nem stresses.
Parámos em todos os carrinhos (mas sem nunca meter moedas), vimos a árvore de Natal e as decorações, comemos gelado e pronto.  


Domingo, dia 10  

Tarefa: Fazer uma bola personalizada

A única compra que fiz no Colombo, foi mesmo uma bola de 1.00€ na Flying Tiger. Cortámos bocadinhos de plástico branco a simbolizar a neve e metemos lá dentro uma pinha pequenina que o avô Salvador tinha apanhado quando fomos todos à Serra da Estrela em Março de 2017. Com uma caneta dourada escrevemos o nome do avô e ficou perfeita na nossa árvore de Natal.


Segunda, dia 11  

Tarefa: Tirar uma fotografia ao pé da árvore de Natal


Note-se a animação na conclusão desta tarefa: nenhuma.

Terça, dia 12  

Tarefa: Fazer um postal personalizado para a avó Isabel

A mãe ajudou (muito), mas ele foi dando as indicações.

Quarta, dia 13  

Tarefa: Fazer uma doce à escolha do Diego. 
Uns dias antes, na creche, tinham feito salame para vender aos pais. Como ele tinha decorado a receita, foi o que me pediu para fazer. Eu nunca tinha feito, por isso tive de recorrer ao google para comprovar as indicações (que até bateram certo!).

 ...e "alambazou-se bem"

Quinta, dia 14  

Tarefa: Fazer doação a uma associação infantil.
Desta vez escolhi a UNICEF e dentro das nossas possibilidades, fizemos uma doação através de referência multibanco. Fácil e espero que eficaz. 


Sexta, dia 15  

Tarefa: Estrear um pijama novo e fofinho.
Primark rules! Não esperei pelo dia de Natal para estrearmos os pijamas. Assim, os acontecimentos ficam mais espelhados pela quadra e não se centram só na noite de Natal.


Comprámos bolinhos na escola do Diego, para comermos acompanhados por um cházinho. Perfeito para uma sexta feira à noite.

Sábado, dia 16  

Tarefa: Ir lanchar com a avó Isabel.
Acabou-se o tinteiro ao pai natal e as directrizes começaram a chegar com escrita manual.

De manhã, os "homens" andaram a passear de bicicleta.


Domingo, dia 17  

Tarefa: Ir meter uma estrelícia de Natal no avô Salvador.
Compramos uma florinha pequenina no Lidl e fomos "levar" avô Salvador. Agora é esperar que ela aguente até ao Natal  e não voe com o vento.


Once and again, aproveitámos o bom tempo e de manhã fomos até à Foz do Arelho, onde os 9ºC se aguentavam muito bem porque não havia vento e o sol estava super aberto.


Nesse dia, eu e o Pedro tivemos o almoço da empresa e por isso, o Diego foi fazer mais uma visita à avó Isabel e aproveitaram a companhia um do outro.